Dicionário de termos da energia solar fotovoltaica

Conheça os principais termos da energia solar fotovoltaica e fique por dentro do funcionamento dessa fonte alternativa e 100% limpa


Muitas vezes, os termos da energia solar podem parecer um tanto confusos para quem

pesquisa sobre essa fonte alternativa de energia. Por isso, reunimos as principais

expressões neste breve dicionário.


Dessa forma, você estará por dentro das principais informações na hora de optar pela

energia solar para sua casa, negócio ou propriedade rural.


A


ABSOLAR: a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica é uma das principais

entidades do setor no País. Traz notícias sobre o mercado, informações úteis para

consumidores e um infográfico mensal sobre a evolução da energia solar no Brasil.


E


Energia solar fotovoltaica: é obtida por meio da luz e do calor do sol. Ou seja, é uma

alternativa renovável e totalmente limpa. A luz solar é captada por placas instaladas em

telhados, fachadas ou no solo e transformada em corrente contínua. Em seguida, a corrente

passa por inversores e transforma-se em corrente alternada, pronta para alimentar

aparelhos domésticos, lâmpadas, equipamentos industriais, rurais, etc.


G


Geração distribuída: são sistemas de pequeno e médio porte que produzem energia no

local ou no entorno do local onde será consumida. É o caso da energia solar, que gera

eletricidade para residências, comércio, indústria e propriedades rurais a partir de placas

instaladas em telhados, fachadas, solo, etc. A geração distribuída deve ter capacidade

instalada de até 5 MW.


I


Inversor solar: também conhecido por inversor fotovoltaico, é o equipamento que

transforma a corrente contínua (CC) produzida pelo painel solar em corrente alternada (CA).

Como resultado, a eletricidade torna-se adequada para alimentar eletrodomésticos,

eletroeletrônicos, máquinas, etc.


K


Kit de energia solar: é o conjunto de equipamentos que, uma vez instalados, permitirão a

produção de eletricidade advinda do sol. O kit de energia solar pode variar de acordo com

as características e necessidades da unidade consumidora. De forma geral, entre os

principais itens estão placas solares (ou módulos fotovoltaicos), inversor, cabos e estruturas

de sustentação. No caso do sistema off-grid ou híbrido, há também baterias e controlador

de carga.


M


Marco Legal da Geração Distribuída: lei aprovada em janeiro de 2022 que regula o setor

de energia solar fotovoltaica e protege os consumidores. Uma das principais mudanças é o

fim da isenção de algumas tarifas para os consumidores on-grid, entre elas a Tarifa de Uso

do Sistema de Distribuição (TUSD). No entanto, as novas regras do Marco Legal da

Geração Distribuída não se aplicam aos sistemas fotovoltaicos já instalados e nem aos que

entrarem em operação até janeiro de 2023. Nesses casos, a isenção do TUSD valerá até

2045.


Microgeração e minigeração: termos que indicam a energia produzida por meio de painéis

fotovoltaicos e demais equipamentos conectados à rede elétrica em pequenas centrais

instaladas em residências ou empresas. Na microgeração, o sistema fotovoltaico tem

potência de até 75 kW. Por outro lado, na minigeração de energia solar fotovoltaica, a

capacidade é superior a 75 kW e menor ou igual a 5 MW.


Microinversor: equipamento que se conecta diretamente a cada módulo fotovoltaico para

extrair dele o máximo de desempenho. Assim, se um módulo for atingido por sombra,

apenas ele será prejudicado, enquanto os demais vão continuar gerando energia

normalmente.


Módulo fotovoltaico: termo técnico para o que conhecemos popularmente como painel de

energia solar fotovoltaica, painel solar ou placa solar.


Módulo half-cell: um dos termos da energia solar que indica um tipo de placa cujas células

fotovoltaicas são divididas em duas partes. Ou seja, se um pedaço do módulo ficar sob uma

sombra, só 50% da placa será afetada. Como resultado, o restante do módulo manterá seu

desempenho normal.


Módulo full-cell: módulos compostos por células solares inteiras. Assim, quando uma parte

é prejudicada pelo sombreamento, toda a placa perde produtividade.


P


Placa solar: um dos mais populares termos da energia solar para os chamados módulos

fotovoltaicos ou painéis solares. As placas são compostas por células solares que captam a

luz do sol e a convertem em eletricidade. Um painel fotovoltaico de boa qualidade dura de

25 a 30 anos mantendo uma eficiência de até 80%.


S


Sistema de energia solar fotovoltaica off-grid: sistema autônomo (ou seja, sem contato

com a rede elétrica). Nessa modalidade, a energia excedente é armazenada em baterias

para ser utilizada durante a noite, em dias chuvosos ou nublados. Seu maior benefício é

que pode ser instalado em imóveis em locais remotos, onde a rede elétrica não chega.


Sistema de energia solar fotovoltaica on-grid: modalidade de instalação conectada à

rede pública local. Assim, caso a energia fotovoltaica produzida não seja suficiente, é

possível usar a eletricidade da distribuidora. Por outro lado, se a produção de energia solar

fotovoltaica for maior que a necessária, o excedente é transferido para a distribuidora e o

consumidor ganha créditos de energia.


Sistema de energia solar fotovoltaica híbrido: sistema conectado à rede pública de

distribuição de energia e também a baterias solares. Desse modo, se a energia da

distribuidora cair, é possível contar com a energia armazenada nas baterias.


Sombreamento: um dos termos da energia solar que se refere às sombras projetadas por

prédios, árvores, etc. sobre as placas. Isso prejudica a geração de energia pelos módulos

fotovoltaicos. Sendo assim, para evitar o sombreamento, é fundamental contar com o

auxílio de uma empresa especializada e profissionais capacitados. Eles farão a análise de

viabilidade da área (telhado, fachada, solo, etc.) para indicar a potência e a tecnologia

certas. Desse modo, o sistema pode aproveitar ao máximo a luz solar e gerar a maior

quantidade possível de energia.