Painel solar fotovoltaico: o que é e como funciona?





Descubra como o painel solar fotovoltaico converte a luz do sol em eletricidade para abastecer residências e negócios de forma sustentável


Que a energia solar é renovável a gente sabe. Mas você já se perguntou como a luz do sol é convertida em eletricidade para abastecer residências, negócios e propriedades rurais? A resposta está no painel solar fotovoltaico.


Colocado em telhados, no solo ou até mesmo sobre a água, o módulo fotovoltaico (popularmente chamado de painel solar ou placa solar) é o equipamento que primeiro vem à lembrança quando falamos de energia solar. E não é para menos. Afinal, é por meio das placas solares que a luz solar será absorvida e transformada em energia elétrica.


Vamos descobrir como isso acontece?


Por dentro do painel solar fotovoltaico


Para entender como funciona o painel solar fotovoltaico, imagine-o como um organismo vivo. Dentro de cada painel existem diversas células fotovoltaicas de silício, um semicondutor bastante usado em chips e circuitos eletrônicos.


É na interação entre a luz do sol (fótons) e o silício que o processo de geração de energia solar começa. Ou seja, quando os fótons atingem as células fotovoltaicas, os átomos de silício são energizados e se movimentam, criando uma corrente elétrica.


A eletricidade gerada pelo conjunto de placas solares é de corrente contínua, inadequada para alimentar eletrodomésticos e outros equipamentos. Assim, além dos painéis, o sistema fotovoltaico conta com um inversor, equipamento que transforma a corrente contínua em corrente alternada, ideal para uso residencial.



Componentes das placas


Na fábrica, as placas solares são montadas em camadas, como um sanduíche. Na parte externa, mais visível, fica o vidro temperado. Para absorver a maior quantidade de luz solar possível, o vidro é de alta transparência, antirreflexo e resistente ao granizo.


Abaixo, vem uma camada de resina (EVA) que protege os dois lados da célula fotovoltaica de silício, o "hambúrguer" desse sanduíche, do contato direto com o vidro.


Por fim, na base, fica o TPT, um filme plástico que protege a parte traseira do módulo fotovoltaico e ao qual será conectada a caixa de junção. Esse equipamento é o que vai permitir que a corrente elétrica contínua produzida pelas placas chegue ao inversor e seja transformada em corrente alternada.


Todas as camadas são aquecidas e compactadas a vácuo para que nenhuma bolha de ar se forme entre elas. Em seguida, já como uma única peça rígida, a placa é presa por uma moldura de alumínio. Só depois desse processo é possível acoplar a caixa de junção.


Então, recapitulando a estrutura de um painel solar fotovoltaico:


Vidro temperado + resina (EVA) + célula fotovoltaica de silício + resina (EVA) + filme plástico (TPT) + caixa de junção


Curiosidades sobre o módulo fotovoltaico


● Um painel solar fotovoltaico de boa qualidade dura de 25 a 30 anos mantendo uma eficiência de até 80%;

● A vida útil dos painéis solares supera o tempo médio de retorno do investimento. O sistema fotovoltaico costuma se pagar entre cinco e 10 anos. Após esse período é possível gerar energia a um custo baixíssimo por mais 15 a 20 anos;

● A manutenção das placas é simples, barata e pontual, apenas uma vez ao ano. A limpeza pode ser feita apenas com água e um pano - sem contar que as chuvas também ajudam nessa tarefa;

● Existem dois tipos de painéis solares: o fotovoltaico e o térmico. Enquanto o primeiro tem vidro transparente e células solares, feitas para absorver a luz do sol e gerar energia, o segundo tem vidro mais escuro e reservatório térmico (boiler) para aquecer a água;

● O desempenho dos painéis fotovoltaicos está diretamente ligado à quantidade de radiação solar que incide sobre eles. Por isso, procure um especialista para evitar o sombreamento.


A energia solar é renovável, limpa e tem um excelente custo-benefício! Peça já um orçamento para sua residência ou negócio e conheça o poder do sol.